Você sabe quais são os cinco passos para uma navegação segura?

A Capitania dos Portos de Santa Catarina (ACATMAR) divulgou hoje quais as regras básicas para quem quer navegar com segurança.

O primeiro passo é ter habilitação para conduzir uma embarcação! Além disso, consulte as condições do tempo antes de navegar e esteja sempre preparado para um contratempo. Verifique os itens de segurança, o material de salvatagem e use colete salva-vidas!

E se você acha que acabou, Claudio da Costa Lisboa, Capitão dos Portos de Santa Catarina, chama atenção para o maior perigo na hora de navegar: “ a mistura de álcool com a condução de embarcações é muito mais perigosa do que presumimos. Sob condições normais, sol, vento, balanço e até o simples cansaço podem minimizar a capacidade de nossos sentidos. O álcool torna as coisas ainda piores, prejudicando a nossa coordenação motora e reduz drasticamente nossa capacidade de julgamento. E, além disso, beber e conduzir uma embarcação é contra lei, assim sendo, um acidente envolvendo um condutor alcoolizado certamente será objeto de ação penal”, completa o capitão.

 Então lembre-se: se beber, não navegue!

O primeiro passo é ter habilitação para conduzir uma embarcação! Além disso, consulte as condições do tempo antes de navegar e esteja sempre preparado para um contratempo. Verifique os itens de segurança, o material de salvatagem e use colete salva-vidas!
 
E se você acha que acabou, Claudio da Costa Lisboa, Capitão dos Portos de Santa Catarina, chama atenção para o maior perigo na hora de navegar: “ a mistura de álcool com a condução de embarcações é muito mais perigosa do que presumimos. Sob condições normais, sol, vento, balanço e até o simples cansaço podem minimizar a capacidade de nossos sentidos. O álcool torna as coisas ainda piores, prejudicando a nossa coordenação motora e reduz drasticamente nossa capacidade de julgamento. E, além disso, beber e conduzir uma embarcação é contra lei, assim sendo, um acidente envolvendo um condutor alcoolizado certamente será objeto de ação penal”, completa o capitão.
 

Então lembre-se: se beber, não navegue!