Imprimir

Confira as regras básicas de navegação.

Assim como para carros, existem também regras para as embarcações.

Confira abaixo quais são elas, e fique atento para que sua navegação seja mais segura.

A regra básica - Quem tem maior velocidade e melhor capacidade de manobra, cede passagem. Ou seja, jet skis e lanchas devem abrir caminho para veleiros, que, por sua vez, devem dar preferência aos barcos a remo ou de pescadores, e todos devem desviar dos navios.

Lancha X Lancha - A preferência é, sempre, da que vem da direita, ou seja, a boreste. Ela deve manter o rumo e a velocidade, enquanto a outra passa pela sua popa. Serve, também, para qualquer embarcação a motor, como jets.

Proa X Proa - Quando dois barcos a motor (inclusive jets) estiverem em rumos opostos, ambos devem guinar para boreste, ou seja, à direita. Jamais se deve esperar que apenas o outro desvie, da mesma forma como guinar para o lado oposto, a bombordo, é extremamente perigoso.

Barco X Navio - Além de bem maiores (portanto, menos sujeitos a danos e intimidações), navios têm pouquíssima ou nenhuma capacidade de manobra rápida. Por isso, geralmente têm prioridade máxima sobre qualquer outro tipo de embarcação. Que, por precaução, deve passar bem longe deles.

Veleiro X Veleiro - Entre dois veleiros, a preferência é do que estiver recebendo o vento por boreste, ou seja, que tenha suas velas infladas à esquerda em relação ao casco. Já entre veleiros que recebam o vento pelo mesmo bordo, a preferência é de quem estiver a sotavento, ou seja, do lado que o vento "sai".

Lancha X Veleiro - Quem tem maior velocidade e mais agilidade deve abrir caminho para os barcos mais lentos — esta é outra regra. Portanto, lanchas sempre devem deixar os veleiros passar. Mas convém não confiar 100% nisso. Na dúvida, é melhor esquecer as regras e inverter as prioridades do se envolver num acidente.

Fonte: Revista Náutica.